PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


03 outubro, 2015 Música de embalar...

Teta madura, teta apetitosa, Teta que noite e dia ouço gritar...

"Ó teta nem modesta nem vistosa, / Teta madura, teta apetitosa, / Teta que noite e dia ouço gritar..." O elogio poético das mamas pelo francês Clément Marot, um tipo dos tempos de Camões, faz todo o sentido ao som desta música de embalar... Ora veja e durma com os anjos...

Rachel Williams, a protagonista deste vídeo, é uma "miúda Zoo", a revista inglesa que tem como missão entregar ao mundo algumas das mais apetitosas mulheres que por aí andam.

E esta Rachel Williams entra, sem dúvida, na categoria das mais "comestíveis" meninas já retratadas em todo o seu esplendor nu pela publicação.

Não é à toa que ela foi eleita uma das "Greatest British Babes" - assim como que uma das mais sexys da Grã-Bretanha.

Sobre essa experiência como "rainha" das beldades mais deliciosas, Rachel Williams contou todo o seu entusiasmo numa entrevista à Zoo, pois claro.

"Tenho tido o melhor ano da minha vida!

Cada sessão fotográfica sexy é uma oportunidade para me relembrar de que ganhei e estou mesmo grata aos leitores da Zoo por terem votado em mim.

As fotos são tão divertidas: pode-se andar por aí com montes de pessoas fantásticas cujo trabalho é fazer com que fiques sexy. O que é que há para não gostar?"

Ora aí está, o que há para não gostar nesta Rachel tão "fresca"!

A rapariga tem uns apetrechos mamários ao nível das hiper mega MAMAS de Jana Defi e é por isso que está na ribalta no Reino Unido e não só. E ninguém se pode queixar de que esta fama toda não é merecida.

Pode ainda espreitar outras apetitosas beldades da revista Zoo neste vídeo de Feliz e Sexy Natal para todos e para todas!

E se quiser aliar a esta música de embalar bem sensual a ode às tetas do tal Marot que foi conterrâneo do Camões, delicie-se...

A bela teta

Teta perfeita, branca como um ovo,
Teta de cetim feita, cetim novo,
Teta da qual a rosa tem vergonha,
Teta melhor que tudo o que se sonha,
Teta dura, nem teta, mas enfim
Comparável a bola de marfim,
E no centro da qual somente esteja
Um rubi de morango ou de cereja
Que ninguém vê nem toca por enquanto,
Mas que aposto ser tal como eu o canto:
Teta de bico pois tão encarnado
Que parece por agora sossegado,
Quer ela vá correndo ou vá andando,
Quer ela vá partindo ou vá saltando:
Teta do lado esquerdo, tão matreira,
Sempre longe da sua companheira,
Teta que és testemunha e viva imagem
De compostura tal da personagem
Que só de ver-te assim como te vejo
Nasce dentro das mãos este desejo
De toda te palpar e possuir:
Mas é preciso eu próprio me impedir
De mais me aproximar, pois não duvido
Depois desse desejo outro surgido...
Ó teta nem modesta nem vistosa,
Teta madura, teta apetitosa,
Teta que noite e dia ouço gritar:
"Depressa me casai, quero casar!"
...
Com justiça, feliz se vai dizer
Aquele que de leite te há-de encher,
Fazendo de uma teta de donzela
Teta de dona inteiramente bela.

Clément Marot (1497-1544)

 

 

Gina Maria

Gina Maria

Moça católica e de boas famílias, apaixonada por secretas fantasias, eternamente interessada em mais, mais, mais...

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis