PUB
mascote
PUB


11 maio, 2017 Escapadinha no Motel

O proibido é o que nos parece sempre mais apelativo...

Conhecemo-nos há algum tempo, em contexto profissional, quis o destino ou seja lá o que for que nos voltássemos a cruzar...

Escapadinha no Motel

Adicionamo-nos numa rede social, e um dia tinha uma mensagem a comentar uma foto minha, algo como o meu olhar estar sonhador. Claro que a conversa foi evoluindo, como se costuma dizer a descer de nível e a subir de interesse.

É natural nestas situações haver uma idealização, ou seja só conhecemos aquilo que a pessoa nos mostra, e o que nos mostra é muitíssimo tentador.

Marcámos um encontro, num local mais afastado para ambos, enquanto conduzia para lá, sentia um frio na barriga, normal.

Fomos almoçar, e a química viu-se que era mesmo muito intensa, a conversa agradável e aquela sensação de borboletas no estômago e sim daquelas que descem até à pussy não me largou o almoço todo. Acompanhaste-me ao carro, que estava estacionado atrás de um muro, e beijaste-me louca e intensamente. Já não sou nenhuma miúda, mas a sensação de sentir a cabeça a andar à roda não é algo que se sinta sempre, e eu senti.

Soube que queria mais nesse momento...

Acabamos por combinar encontrarmo-nos novamente. Queríamos mesmo concretizar as fantasias que ambos tínhamos.

Conduzi até ao local combinado, sentia-me a mil, a adrenalina quando nos invade é coisa para não nos deixar dormir, nem comer como deve de ser. Eu sei que o que íamos fazer não era permitido, mas já se sabe que o proibido é o que nos parece sempre mais apelativo.

Why, you wanna tell me how to live my life?
Who, are you to tell me if it's black or white?

"Have a nice dayBon Jovi"
Ao chegar lá, entrei no teu carro, estavas a ouvir a mesma música... Puseste a mão na minha perna, um misto de queres tranquilizar-me mas de desejo forte também.

Oh, if there's one thing I hang onto
That gets me through the night
I ain't gonna do what I don't want to
I'm gonna live my life
Shining like a diamond, rolling with the dice...

Fomos para um motel. Entramos pela garagem que fecha logo a seguir. Pusemos os telefones no silêncio e com a localização desativada...

Subimos as escadas e antes mesmo de abrirmos a porta com o cartão magnético, agarraste-me e beijaste-me de uma maneira que além de me deixar breathless... deixou-me as cuequinhas molhadas.

Entramos numa suite, que tinha as luzes reduzidas, à esquerda tinha uma casa de banho em tons escuros com um jacuzzi redondo.
O quarto era em frente, alcatifado em tons de vermelho escuro, tinha uma cama redonda com um espelho no teto e suspenso tinha também um baloiço...

Take a look around you; nothing's what it seems
We're living in the broken home of hopes and dreams
Let me be the first to shake a helping hand
Anybody brave enough to take a stand...

Pousamos os nossos pertences e foste por o jacuzzi a encher. Confesso que estava um pouco nervosa, mas já ali estava e eu sabia que queria e queria mesmo muito.

Abriste champagne que não fixei o nome mas era rosé, era frutado e doce, brindámos e dei logo um grande gole para me acalmar, e o gás fez-me cócegas no lábio superior.

Pousaste o copo e beijaste-me de novo, com suavidade, os teus lábios de veludo beijaram-me os lábios, os olhos e o pescoço, beijaste-me na orelha e desceste. Enquanto descias foste desapertando a minha camisa, até que a puxaste para tirar de dentro das calças. Eu tinha as mãos à volta do teu pescoço, desapertaste-me as calças e elas caíram-me pelas pernas abaixo. Tinha a camisa aberta, vias o meu soutien branco de renda, onde sobressaíam os meus mamilos duros e rosados.

Abraçaste-me com força, as tuas mãos puxaram as minhas nádegas para ti! Senti-me tão desejada, que o meu desejo só podia ser proporcional ao teu.

EscapadinhaMotel2

Abri-te a camisa, e desci as minhas mãos pelo teu peito, acariciei-te todo, tentavas tocar em mim, mas agora era a minha vez. Desapertei o teu cinto, abri o botão e o fecho das calças e as tuas calças deslizaram-te pelas pernas. Os teus boxers deixavam entrever um volume considerável que me fez crescer água na boca, quando passei a língua pelos meus lábios, vi que o teu desejo estava a crescer muito...

Tiraste-me a camisa, desenvencilhei-me das calças mas mantive os meus saltos altos (acho que abusei mesmo nesse dia na altura dos saltos... e se calhar em tudo). Tiraste a tua camisa e livraste-te das calças. Ficaste só de boxers e eu de cuecas e soutien de renda branca...

Sentei-me na berma do jacuzzi, ouvia a água borbulhar, e o vapor a começar a inundar o ar, já me custava respirar com a excitação.

I'm gonna live my life...

Beijaste-me de novo, acariciaste-me as mamas por cima da renda, deslizaste a tua mão para baixar uma alça do soutien e depois a outra, continuaste a beijar-me até que me tiraste o soutien e fiquei com as mamas expostas, lambeste-me os mamilos e sugaste-os com a intensidade certa, senti-me tão tesuda! À beira da loucura.

Desces, e afastas a tanga de renda branca para o lado, deixando entrever a minha pussy, abres-me os lábios com cuidado e lambes devagarinho para cima e para baixo, até o meu clit ficar exposto.
Começo a ficar inquieta, gosto de ter o controlo da situação. Mas neste estado de excitação, qualquer pessoa fica incontrolável.

Empurras a língua no meu clit, com pequenos toques, tocas-me com os dedos, e enquanto continuas a lamber-me, metes um dedo dentro de mim. Ao sentir a minha humidade sabes que estou mais que pronta.

Livramo-nos das poucas peças de roupa e entramos no jacuzzi.
Sentas-te e fazes sinal para eu me sentar de costas para ti, encaixo-me no meio das tuas pernas. Sinto a tua pila erecta a roçar no meu rabo, abraças-me pela cintura e beijas-me no pescoço por trás, eu viro-me e beijo-te, as nossas línguas rodopiavam uma na outra.

Acaricias-me as mamas molhadas, e desces, as minhas pernas estão ligeiramente abertas, os joelhos flectidos. Acaricias-me a pussy com a tua mão direita e vais-me penetrando com dois dedos, enquanto o teu polegar acaricia o meu clit.
Sinto tanta vontade de retribuir...

Sentas-te na beira do jacuzzi e eu ajoelho-me no meio das tuas pernas! Beijo-te na barriga, enquanto te acaricio no peito e vou descendo as minhas mãos até agarrar a base da tua pila dura e com a outra mão acaricio as tuas bolas.
Lambo em redor da ponta, e chupo-a devagar, volto a lamber de cima para baixo e de baixo para cima, enquanto a minha mão faz movimentos ritmados que acompanham a sucção que faço. A minha outra mão sempre a acariciar-te as bolas, até as sinto a retesarem-se cada vez que chupo mais fundo.
Pedes-me que pare! Eu por uns segundos, faço que não oiço... mas está tudo tão bom que subo pela tua barriga e peito com beijos.

Passamo-nos por água um ao outro e vestimos os roupões de turco macio.
Sentamo-nos na beira da cama, e bebemos o champagne. Sinto-me excitada, relaxada e meio doida, há sentimentos que são indescritíveis.
Só sei que intensidade do teu olhar em mim, o som da tua voz, o desejo que sinto e o teu desejo visível na pila enorme que vejo espreitar pela abertura do roupão, são uma conjugação de tesão máxima.

Ajudas-me a encaixar no baloiço. Nunca tinha experimentado tal, mas é óbvio que estou curiosa e ansiosa.
Ponho uma perna por uma abertura e outra por outra, e fico assim suspensa com umas tiras de couro nas coxas e claro com a pussy toda aberta.

Tu estás de pé e empurras-me para trás, balanço para trás e quando volto, agarras-me pelas nádegas e penetras-me direto. Eu estou suspensa e tu vais imprimindo o ritmo em que entras dentro de mim. É demasiado excitante, porque não controlo nada, não sei como vai ser a seguir. Ora mais fundo, ora mais rápido. Vais-me beijando, e as tuas mãos continuam a explorar a excitar todo o meu corpo, acaricias-me as mamas enquanto me penetras. Sinto-me leve e à beira do clímax.

Ajudas-me a tirar o baloiço, ajoelho-me na beira da cama e penetras-me por trás com força, fecho as pernas com força e tento prender-te dentro de mim. Cada vez que sais é uma agonia e cada vez que entras vais cada vez mais fundo. Sinto a tua pila crescer dentro de mim, até que se dá uma enorme explosão de prazer...

Well I say, have a nice day...

Miss Fantasy

Miss Fantasy

Mulher com uma imaginação delirante e muitas fantasias secretas por realizar.
Acredita que Deus nos deu o corpo para ter prazer e que cada vez que atingimos o orgasmo, o Nirvana, a plenitude, estamos mais perto de Deus.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis