PUB
mascote
PUB


03 outubro, 2014 Masturbação

Quando era nova e devido á educação católica que sempre tive, sempre me disseram que a masturbação era errada, é um acto do demónio.

Claro está que as mulheres sempre foram repreendidas caso fossem apanhadas a masturbarem-se ou a verem algum tipo de livro ou revistas consideradas mais eróticas.
Os homens desde pequenos sempre tiveram maior facilidade para lidarem com a masturbação e acima de tudo mais á vontade para falarem sobre isso, talvez sendo um pouco injusta mas qual o homem nunca disse que lia revistas eróticas/ pornográficas? As mulheres?

Masturbação

Já nem tanto, ou então talvez seja necessária alguma bebida com um ligeiro grau alcoólico para que ela admita.
Mas falando de coisas bem mais interessantes, gostaria de partilhar convosco uma fantasia que sempre tive, a masturbação, sempre o fiz desde que me lembro enquanto pessoa, mas não é nesses termos mas sim neste que vos vou contar.

Chegar a casa depois de um dia longo de trabalho, já passa das nove da noite, na rua está escuro mas nem por isso as luzes deixam de iluminar a minha rua, do outro lado está a luz do meu vizinho acesa, ele é lindo, moreno, de olhos castanhos brilhantes e tem um corpo de deixar qualquer mulher louca só de olhar.

 

Já foram várias as vezes que apanhei os cortinados do quarto dele abertos, não sei se por puro esquecimento ou mesmo de propósito, ele estava a tocar-se em frente ao espalho. Via como estava os abdominais, e restantes músculos do corpo, e claro aquele pénis, absolutamente lindo que crescem á medida que era acariciado pela sua própria mão, há quem diga a sua melhor amiga!
Decidi então colocar a minha fantasia em prática, acendi a luz do meu quarto e abri os cortinados, tal como referido anteriormente, ele estava em casa, e não tardou a olhar para a minha janela, nesse momento brindei com um copo de vinho tinto absolutamente divinal, a música não podia ser melhor…

Quem melhor para ajudar com um belo strip do que Barry White.
Ele continuou a observar-me e eu a gostar, tirei a roupa muito devagar, para que pudesse ver cada curva do meu corpo, mas claro que deu especial atenção ás minhas mamas para começar, acariciei-as mais de vinte minutos, depois de vários como de vinho a vergonha já estava perdida.

 

Seguiu-se então, a parte em que tirei as cuecas, comecei por acariciar a minha vagina, apenas os lábios para sentir o quão húmida estava, afinal estava bem mais do que pensava, já pingava de tanta tesão que estava instalada no meu corpo.

 

O engraçado no meio de tudo isto?

Ele olhou para mim com desejo e vontade de me ter mas nesse dia, decidi que não haveria sexo com outro corpo apenas eu, as minhas mãos, o meu vibrador, o meu vinho e Barry White. Devo dizer que foi um dos melhores orgasmos que tive, e felizmente não precisei de homem nenhum para me satisfazer! O meu toque foi profundo, forte, rápido e lento ao mesmo tempo, e atingi um nível de satisfação fantástico.

 

Por isso, digam o que disseram, masturbação não é mau, bem pelo contrário, é um dos melhores prazeres que se pode ter, a sós para nos conhecermos e passarmos um bom bocado sozinhos, ou acompanhados porque nada melhor do que tocar noutra pessoa, aquela pessoa com quem queremos estar naquele preciso momento!

April Smith

April Smith

Falar de sexo, sem tabus e sem preconceitos! Esse é o meu objectivo.

 

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis