PUB
mascote
PUB


22 fevereiro, 2018 O surfista - Parte I

Uma manhã deliciosa, com este sol radiante, depois de tantos dias escuros

O meu, era mais um dia de folga, folga....!!! Pego nas chaves do carro, mala e no cão. Lá vou eu rumo à praia, uma praia bem conhecida pelo facto de ter umas belas ondas, onde constantemente lá se vêem as cabeças no fundo e os movimentos contra as ondas. Surfistas!

O surfista - Parte I

Quando era mais nova tinha um fetiche por surfistas... estão na categoria de rapazes mais velhos que eu queria comer.... amigas minhas diziam que eram os melhores para se saborear uma ótima refeição. Cheios de swag, simpatia e bom material... diziam...

Mas perdi o interesse com o passar do tempo e como não sou de simpatias... ficaram para a lista dos que não vou comer nos próximos tempos...

Mas serei a única a ter uma lista de gajos que quer comer? ahahah, as minhas amigas dizem que eu tenho um problema em escolher o preferido para passar um bom bocado, elas dizem que chegam a um sítio e é logo um que lhes cruze o olhar ... por favor!!! Mas somos alguns animais ? de certa forma sei bem aquilo que me vais responder... mas não... não...

Tem de haver conversa... alguma coisa que desperte o tesão... ninguém me percebe!!

Bem... Lá fui eu a caminho da praia. Estava calma, com as ondas bem agitadas e bem deserta... solto o meu canito, ele adora correr na praia, e relaxa-me vê-lo a correr sobre a água e a fazer remoinhos na areia.

Pego no meu livro, começo a ler.

Quando o meu olhar levanta para ver onde se encontrava o canito, vejo-o sentado em frente a um rapaz surfista com o seu fato e a sua prancha a fazer exercícios de alongamentos para entrar em ação sobre as ondas...

Mas??? (pensei)

- Canito!!! Deixa o Sr.!!!

Assobiei, nada.

Chamei mais uma vez, nada.

Obriga-me a ir buscá-lo, traquinas do bicho!

- Bom dia. Desculpe. Sei que está ocupado e o meu cão decidiu que tinha de ficar aqui a olhar para si. (gaguejei)

- Não faz mal... Ele tem um ar tão simpático, gosto muito dos cães dessa raça e eu tenho dois cães, deve ter sido pelo cheiro. Até que estava a gostar da companhia dele. (Sorriu)

WAAAAAAW! Que gato!!! O típico loiro com olhos azuis, com um sorriso lindo, simpatia a duzentos por cento, não era grande e não era armário, mas tinha um corpo, quer dizer.... não vi por baixo daquele fato, mas suponho que sim. (Corei como um tomate)

- Sim, são muito lindos. Fofinhos e simpáticos. (corei... tanto)

- Até já , vou apanhar umas ondas.

Por momentos fiquei estática, mas logo me recompus, peguei no canito, fui-me sentar, peguei no livro mas claro... não desviei o olhar do surfista...

Passado algum tempo ele saí da água, começa a correr com a prancha e o meu canito desata a correr!

Outra vez! Não...

- Canito!!! Canito!!! Anda cá... (já estava envergonhada)

Lá estava ele a dar-lhe festas.

- Olha como é que ele se chama ?

- Joana, ele chama-se Canito. (ups...)

- Eu moro perto daqui, não queres ver os meus cães? Já vi que o Canito gostou de mim.

Se fosse só ele!...

- Sim.... (ai ai ai ...)

Esqueci-me de vos dizer tenho vinte e cinco anos, com um relacionamento degradante que está prestes a cair e um trabalho acima da média.

Ele... bem ele deve ter uns vinte ou vinte e qualquer coisa... Who care´s??

De volta ao momento...

Não morava muito longe da praia, casa grande, com um terraço e quintal enorme e quando abre a porta de casa aparecem dois labradores lindos, enormes e todos malucos por um carinho do dono.

Eu fiquei sem palavras... este miúdo deve ser rico!

- Podes entrar! Eles são grandes mas não fazem mal a ninguém.

O meu canito foi logo ao encontro deles para as brincadeiras.

- Anda, vou mostrar-te a minha casa.

Mostrou-me a casa toda.

Mostrou-me o quarto... lindo! Virado para o quintal relvado e muito iluminado, tudo arrumado e as paredes com prémios de eventos de surf.

Muito interessante!

Começou-me a falar desses prémios e perguntou-me se gostava de surf, se já tinha experimentado...

E eu não sabia como reagir....

Disse-lhe que já tinha tentado, mas que não é a minha praia (sorrisos em conjunto).

- Sabes que já te tinha visto várias vezes na praia e nunca tinha metido conversa.

- Ai foi... porque nunca me falaste?

- Porque... porque não é a minha praia (sorrisos em conjunto, sem saber o que dizer a seguir)

- Joana, queres jantar comigo?

Eu sem nada para fazer e este convite tão tentador...

- Claro!

E o marido.... who care´s??? Ele é chato e está sempre de mau humor...

No jantar falamos de tudo e mais alguma coisa, coisas que gostamos, coisas que não gostamos.

O jantar estava delicioso, raio do surfista cozinha bem!!

No calor do vinho, a minha mão toca na dele, surgiu um silêncio, um repentino arrastar de cadeiras, um impulso e esse impulso meus amigos... foi uma troca de beijos, beijos quentes, húmidos, o nosso corpo começou a andar no sentido do sofá que estava nas traseiras da mesa e com a lareira acesa, não conseguimos descolar os lábios e ao mesmo tempo ele tocava-me, despia-me...

No sofá, despiu-me, começou a beijar-me os seios, a lamber os meus bicos, a brincar com eles, e aqueles olhos azuis a verem o quanto estava disposta a tê-lo entre mim...

Os beijos desceram para a barriga, deslizou as cuecas e tirou-as ao mesmo tempo que aqueles olhos lindos me viam excitada por ele... Humn...

Beijou-me as pernas, começou-me a lamber toda, com aquela língua bem articulada... que me deixou ainda mais excitada para o ter dentro de mim...

Agarrei na cabeça dele:

- Fode-me toda com essa língua!

E ele continuava... a lamber-me, a enfiar-me os dedos...

Puxei-o para cima de mim...

Ele já estava com uma tesão e porque não aproveitar isso?

Mas que pau!!!

Enfiou-me bem devagarinho, abrindo-me toda bem lentamente.... Eu sei que estava a sentir-me bem quente e molhada...

Uma mão agarrou-me no ombro, a outra na anca e meteu-o com força e a fixar-me o olhar ... eu revirava os olhos com bastante tesão e passava os meus dedos pelo clitóris para me vir enquanto me penetrava...

Agarrou-me ao colo e virou-me, as minhas mamas batiam no sofá eu de pernas abertas e de kanzana, ele com bastante cuidado penetrou-me no rabo.... (Detesto anal!!!!)

Agarrou-me nas ancas e começou a dar-me devagar, começou a ganhar ritmo e eu a masturbar-me enquanto era penetrada por aquele pau grande e bem grosso.... punha os dedos e sentia-o todo dentro de mim...

Continuamos a um ritmo mais acelerado com as mãos nos meus ombros e vem-se dentro do meu rabo... Sim, completamente cheia de esporra dentro de mim!

Tirou-o devagarinho, deitou-se no sofá, cansado.

- Vamos ao banho ?

- Vamos!!

Dentro do duche, lavamo-nos um ao outro, vestimo-nos e deitamo-nos no sofá a ver televisão.

Bem agarrados, como se fossemos um casal.

Nisto, o telemóvel já tinha Quinze chamadas do meu querido obsessivo marido ou prestes a ser ex-marido... Who know´s....

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis