PUB
mascote
PUB


21 julho, 2017 Cantor R. Kelly acusado de ter escravas numa seita sexual

Vedeta do R&B surge agora envolvida em mais um escândalo sexual.

Depois de ter enfrentado processos judiciais por pornografia infantil e abuso sexual de menores, o cantor R. Kelly é agora, acusado de manter raparigas menores como escravas sexuais numa espécie de seita.

Cantor R. Kelly acusado de ter escravas numa seita sexual

O caso foi divulgado numa investigação do site BuzzFeed que cita várias fontes acusando R. Kelly de manter pelo menos seis jovens escravas num "culto" sexual", onde será ele que define o que elas comem, como se vestem, quando tomam banho, quando dormem e como se envolvem em relações sexuais que ele filma.

R. Kelly já veio negar estas alegações, conforme um comunicado feito por um dos seus advogados à comunicação social, onde se refere "alarmado" e "perturbado" com a notícia.

A investigação do BuzzFeed inclui relatos dos pais de algumas das jovens que R. Kelly manterá como escravas, acusando-o de as manter presas contra a vontade delas e de as proibir de falar com as suas famílias.

Uma dessas jovens que pertencerá ao "culto sexual" do cantor garante que está "feliz" e que foi ela que escolheu não ter mais contactos com a família, negando a ideia de que seja uma "escrava".

Mas uma mulher que já fez parte desse alegado "culto" do cantor é citada pelo site a contar outra história, conforme se pode ler de seguida.

"Quando saímos, não podemos olhar para ninguém. Temos que manter as cabeças em baixo. Se estivermos no estúdio dele, sentadas nos sofás, e ele tiver amigos do outro lado da sala, no bar, não podemos olhar umas para as outras, nem comunicar.
Se estivermos num Uber e falarmos com o motorista, é suposto contarmos-lhe tudo, esta rapariga fez isto ou fez aquilo. Ele é muito controlador e manipulativo. Gosta de estar no controlo.
Não podemos falar sobre nada. Podemos elogiar os sapatos ou o verniz das unhas ou fazer conversa fiada sobre o tempo, mas não podemos falar sobre detalhes pessoais umas das outras.
Ele nunca faz ameaças, mas as raparigas estão tão ansiosas para fazer o que ele quer... Ele acordava-nos de um sono profundo e dizia a esta rapariga, ‘chupa-me a piça’, ou a estas duas raparigas, ‘beijem-se’, e, imediatamente, sem pensar, elas fazem-no. É simplesmente bizarro. Nunca vi nada assim antes, honestamente."

Uma lista infindável de escândalos sexuais

Este novo escândalo sexual a envolver R. Kelly é apenas um de uma longa série de casos polémicos, quase todos envolvendo sexo com menores.

Em 1994, o cantor, então com 27 anos, casou com a cantora Aaliyah que tinha apenas 15 anos. Os dois trabalharam no álbum de estreia de Aaliyah intitulado "Age Ain't Nothing but a Number" (A idade não é mais do que um número).

O casamento terá sido concretizado com recurso a um documento falso que alegava que Aaliyah teria 18 anos e acabou por ser anulado.
 
Em 1996, enfrentou um processo judicial depois de uma acusação feita por uma mulher que alegou que, quando tinha 15 anos e o cantor tinha 24, participou em sexo em grupo com ele e com outras jovens menores de idade. O caso terá sido "fechado" em 1998 com uma indemnização de 250 mil dólares.

Em 2000, a unidade de investigação de Crimes Sexuais da Polícia de Chicago abriu uma investigação ao cantor, mas o caso não deu em nada.

Em 2001, um jornal recebeu uma gravação que mostrará R. Kelly a manter sexo com uma menor. O vídeo foi endereçado para a polícia que não conseguiu identificar a mulher no vídeo, nem confirmar a sua idade.

Nesse mesmo ano de 2001, uma anterior estagiária da editora Epic records acusou R. Kelly de a ter forçado a receber sexo oral de uma outra rapariga com quem não queria fazer sexo, quando tinha 17 anos.

Em 2002, uma outra mulher acusa o cantor de ter feito sexo com ela quando tinha apenas 16 anos, de a ter engravidade e de a ter empurrado para ela abortar. Um mês depois, outra mulher acusou-o de os ter filmado a fazerem sexo sem o seu conhecimento.

Os dois processos terminaram com indemnizações às supostas vítimas por valores não divulgados.

Surge então uma outra sex tape com R. Kelly que foi enviada a um jornal e que levou às acusações de 21 crimes de pornografia infantil contra ele.

Em 2003, R. Kelly é detido na Flórida e a polícia apreende-lhe uma câmara onde aparecerá em imagens a fazer sexo com uma menor. Acaba indiciado por mais 12 crimes de pornografia infantil.

Em 2008, o cantor foi finalmente, julgado pelas acusações, após vários adiamentos. Não chegou a testemunhar em tribunal, nem tão pouco a rapariga identificada no vídeo e acabou ilibado.

Gina Maria

Gina Maria

Moça católica e de boas famílias, apaixonada por secretas fantasias, eternamente interessada em mais, mais, mais...

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis