PUB
mascote
PUB


02 dezembro, 2014 Há um lugar onde ter sexo com desconhecidos é ritual religioso

Conheça o paraíso na terra onde fazer sexo com estranhos é não só obrigatório, como um ritual religioso...

A Montanha do Sexo é um local remoto da Indonésia, visitado por milhares de "peregrinos", que se entregam a relações sexuais com desconhecidos para conseguirem sorte na vida! É um peculiar ritual de cariz religioso, ao que dizem.

Há um lugar onde ter sexo com desconhecidos é ritual religioso

 

Sexo sete vezes consecutivas para dar sorte e fortuna

Em Gunung Kemukus, na zona central de Java, capital da Indonésia, governantes, homens casados, donas de casa, prostitutas, misturam-se na Montanha do Sexo para fazerem relações sexuais com estranhos. Acreditam que, se fizerem sexo por sete vezes consecutivas, a cada 35 dias, conseguirão sorte e fortuna.

Ora, num país marcadamente religioso, onde o sexo fora do casamento é proibido e até um acto criminoso, este é um excelente pretexto para pecar!

Milhares de peregrinos de toda a Indonésia, um país maioritariamente muçulmano, deslocam-se regularmente a este local para se entregarem ao prazer do sexo sem compromissos e sem culpas. Nas noites mais movimentadas, a Montanha do Sexo chega a ser frequentada por quase 10 mil pessoas.

Só há um problema! É que neste verdadeiro paraíso na terra há mais homens do que mulheres. Mas, tudo se resolve, surgindo o espaço para as profissionais do sexo exercerem o seu trabalho.

Noutros tempos, as pessoas faziam sexo ao ar livre, à vista de todos. Actualmente é tudo feito com mais recato, em barracas ou motéis improvisados.

O adultério é uma prática que o Islamismo condena e pune severamente e há muitos homens que procuram a Montanha do Sexo sem o conhecimento da família, nomeadamente das esposas. É o que se chama estar disposto a tudo em nome da fé!

Antes de se entregarem aos pecados da carne, os "peregrinos" oram, fazem ofertas de flores e lavam-se. Depois... Bem, fazem o que a fé manda!

Á viúva Mardiyah, que tem uma banca no mercado, numa pequena aldeia da Indonésia, é uma das peregrinas que vai regularmente à Montanha do Sexo para procurar boa sorte para o seu pequeno negócio, diz ela. E para buscar algum consolo masculino, dizemos nós.

Uma muçulmana que é dona de um motel na Montanha do Sexo diz ter feito o ritual há uns anos, justificando assim o facto de o negócio lhe andar a correr tão bem.

 

 

Ritual de sexo é culpa de príncipe adúltero

O ritual tornou-se tão popular, nos últimos anos, que é agora uma atracção turística para os locais, uma espécie de carnaval onde quase tudo é permitido. O Governo e as autoridades religiosas fecham os olhos ao que se passa, fruto do grande negócio que se movimenta à volta deste particular ritual sexual e religioso. Os vendedores têm que pagar para poderem colocar as suas tendas no local e os peregrinos pagam entrada.

Quanto às origens deste bacanal religioso, remontam ao Século XVI e à história de um jovem príncipe indonésio que mantinha um caso com a sua madrasta. Os amantes fugiram e esconderam-se na Montanha, até que um dia, a meio do acto sexual, foram apanhados, depois mortos e enterrados.

Ora, uma vez que o casal de amantes não terminou o acto, há a crença de que se se mantiver uma relação sexual completa se consegue boa sorte para o futuro. Ora aqui está um óptimo argumento para o sexo fora do casamento!

Gina Maria

Gina Maria

Moça católica e de boas famílias, apaixonada por secretas fantasias, eternamente interessada em mais, mais, mais...

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis