PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


23 maio, 2018 90 gajas a foder antes dos 90 (Parte 15)

Diz-me com quem fodes, dir-te-ei quem és!

Sexo não tem de se resumir a uma pessoa e uma cama. Isso é como reduzir a gastronomia a bife com batatas fritas sempre da mesma maneira. Ora, tal como um bife pode levar molho, diferente guarnição e ser comido com as mãos, também o sexo pode ser degustado de várias maneiras.

90 gajas a foder antes dos 90 (Parte 15)

Este artigo exigiu alguma pesquisa online para ficar a saber onde é que o pessoal gosta de andar a meter, como, em quem e em quantas. Talvez todas estas ideias e sugestões de género de gaja já vos tenham surgido de forma isolada, mas voltando à analogia gastronómica, quando olhamos para um conjunto de pratos numa mesa de buffet a coisa ganha outra vida, certo? Esta lista poderia continuar de forma interminável, porque há mais formas de foder do que fazer bacalhau (está difícil sair desta cena da comida!).

Arquitecta

A arquitecta é a engenheira que não teve nota para o ser e preferiu ficar a desenhar casinhas em vez de as construir. Não será de admirar que queira vazar toda essa raiva das décimas que lhe faltou a golpes de cona. Uma piada que podem fazer com ela é dizer que ela tem umas “arquitetas”. Estão a perceber a chalaça? Ela não vai achar piada, mas se começar a espingardar é só lembrá-la que não conseguiu entrar em engenharia. Podem usar as lágrimas como lubrificante.

Carteira

Que um gajo está habituado a que uma mulher nos foda a carteira, isso vocês já sabem. Mas eu estou a falar de uma carteira carteira. Uma mulher-carteiro. Entendem? Tipo um carteiro mas este dá para foder. Querem melhor profissão? A gaja bate LITERALMENTE à vossa porta, diz “Correio. Pode abrir?”, um gajo abre e depois ela abre-se para que vocês recolham o pacote que ela vos trouxe. Gajas com boa coxa.

Engenheira Agrónoma

Desde há uns anos para cá que começou a ser fino um agricultor ir para a faculdade. Em vez de lavrar o campo para a batata, lavra a cona para que lhe plantem nabo. Isto são gajas da terrinha, mas com menos buço. Contam-se pelos dedos os primos ou irmãos que as comeram, ao contrário das aldeãs que ficam sem dedos das mãos e dos pés para fazer a soma. Ela adora que a tratem por “senhora engenheira”. Até mesmo a levar no cu.

Operadora de Telemarketing

Se foderem uma gaja destas, por favor, rebentem-lhe o cu com toda a força. Em meu nome e dos restantes. Pode ser que aprenda a lição e pare de incomodar as pessoas. Isto é uma gaja que está habituada a sofrer e a que gritem com ela, por isso, não se acanhem.

Escritora

Hoje em dia basta ter um PC, internet e de repente somos escritores (exemplo: eu!). Mas apanhar uma escritora a sério deve ser do caralho. Nunca comi nenhuma, mas prevejo um dirty talk cujo campo de semântica deve ir de “insira-me o membro latejante” a “rebenta-me a cona como se fosses angolano”. Se comerem uma, digam-me. Ou melhor: escrevam um livro sobre a experiência.

Boas fodas e até domingo.

Noé

Noé

Noé

Trintão miúdo de coração ao pé da boca. Perdido em fantasias concretizadas e concretizáveis apenas preso por amarras do anonimato. Relatos passados de opinião libertina é um santo pecador por excelência.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis