PUB
mascote
PUB

21 agosto, 2018 Labuta defende direitos humanos e laborais de trabalhadores do sexo

Organização que reúne profissionais do sexo realiza encontro mensal a 20 de Agosto.

A Labuta é uma organização de defesa dos direitos humanos e laborais dos trabalhadores do sexo. Liderada por pessoas que se dedicam ao trabalho sexual, esta entidade visa apoiar trabalhadoras/es do sexo, mas também participar nas discussões sobre uma actividade que continua a ser olhada de lado pela sociedade.

Labuta defende direitos humanos e laborais de trabalhadores do sexo

A Labuta - https://labuta.org/ - "nasceu da necessidade de criar uma entidade em Portugal para apoiar trabalhadoras/es do sexo e participar nas discussões" sobre o trabalho sexual, onde, na maior parte das vezes, não participam pessoas que exercem esta actividade, como se explica no site da organização.

Entre as iniciativas promovidas pela Labuta, está um encontro mensal "organizado por trabalhadores do sexo" e que está aberto à participação de "qualquer trabalhador do sexo". "Não importa se trabalha na rua, em casa, se é actriz ou actor porno ou se trabalha como webcam girl/boy, dominatrix ou pro sub, num peepshow ou se é stripper", refere-se no site da organização.

O encontro deste mês de Agosto está marcado para o próximo dia 20 e quem participar "nunca terá de divulgar que tipo de trabalho faz a ninguém", nota a Labuta.

O evento está aberto a "qualquer género, expressão sexual, orientação sexual e identidade". Todavia, a iniciativa não se estende a "pessoas que trabalhem para a indústria do sexo, tais como produtores ou realizadores de cinema pornográfico, gerentes de casas, fotógrafos de books, motoristas, funcionários de agências, telefonistas", refere a organização.

O que é a Labuta

A Labuta existe desde Abril de 2018 e tem como um dos seus objectivos "desmistificar as ideia pré-concebidas" que existem sobre o trabalho sexual.

A organização tem como requisito ser "sempre liderada por trabalhadoras/es do sexo" e abre a porta a todo o tipo de trabalho sexual, desde massagens eróticas, acompanhantes e BDSM, até pornografia, webcamming, striptease e peepshows ou sexo ao vivo.

Além disso, em nenhum momento exige "qualquer tipo de identificação" a quem quer que se envolva com a organização. Uma forma de "proteger os trabalhadores do sexo do estigma social, possível violência, assédio ou perseguição", fenómenos que continuam a afectar quem trabalha na área do sexo.

Labuta

Labuta

A Labuta é a organização pelos direitos humanos e laborais dos trabalhadores do sexo. Nasceu da necessidade de criar uma entidade em Portugal para apoiar trabalhadoras/es do sexo e participar nas discussões sobre o trabalho sexual que, na maior parte das vezes, não contam com as vozes de quem exerce esta actividade.

Labuta

+ https://labuta.org/

+ https://www.instagram.com/labuta.portugal/

email: labuta.org@gmail.com

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis