PUB
mascote
PUB


02 março, 2017 Sex in NY rooftop

Eu andava super acesa há já uns dias, essa sex party veio mesmo a calhar...

Estava em Nova Iorque há uns dias quanto recebi um envelope com um cartão magnético, com acesso a uma sex party num rooftop da 5th Avenue.

Sex in NY rooftop

Eu andava super acesa há já uns dias, veio mesmo a calhar... Há alturas mesmo incríveis! Por mais que me tentasse satisfazer, esta tesão não passava... Até sentia o clit inchado...

Vesti-me de acordo com o dress code, um vestidinho preto fininho e saltos altos - nem me dei ao trabalho de vestir roupa interior, só iria atrapalhar! E claro, uma máscara preta veneziana super sexy!

Lá cheguei, passei o cartão e entrei no vestíbulo mais surreal que já tinha visto. Paredes e chão escuros, pareciam assim de veludo, iluminação muito ténue, uma mesinha com uma espécie de aquário cheio de embalagens de preservativos brilhantes e coloridos, prateados, dourados...

Mandaram-me deixar o casaco e todos os pertences numa sala ao lado. Entro numa sala cheia de armários, com portas todas espelhadas. Estavam a sair algumas pessoas quando entrei, guardei o meu casaco e a malinha onde tinha o telemóvel.

E quando fecho a porta do armário, estava a ver-me ao espelho - o vestido era muito fino e viam-se bem os contornos do meu corpo. Sorri para o espelho quando entraste.

When you came in the air went out...

Também tinhas uma máscara, mas há aqueles olhares que nos deixam literalmente as cuecas húmidas... Se eu tivesse cuecas...

Guardaste as tuas coisas num armário... E ao passar por mim, acariciaste-me levemente, por baixo dos meus seios, e deste-me um beijo no pescoço, um daqueles beijos que nos deixam a querer mais, um roçar de lábios e uma espécie de lambidela...

Pareceu-me tudo tão rápido, mas quando olhei de novo para o espelho, lá estavam os meus mamilos super espetados que pareciam setas por baixo do vestido.

I don't know what you've done to me
But I know this much is true
I wanna do bad things with you

Quando senti que as minhas pernas já estavam menos bambas, passei pelo vestíbulo em direção ao rooftop! Deram-me uma taça de champagne.

O ambiente era surreal, tinha vários cortinados ondulantes, conforme ia passando, alguns mexiam-se e via pessoas a terem sexo, num ambiente à média luz, ouvia-se música que me pareceu adequada à situação – "Bad Things" do Jace Everett.

Ao fundo vi um bar, a luz emanava do chão, e além de servir bebidas, tinha acessórios como dildos, bolas de gueixa, algemas, pequenas palmatórias...

Quando vou a passar, vejo uma rapariga linda, claro, com a sua máscara, semi vestida, com as alças do vestido para baixo, com as mamas de fora e o vestido subido, montada em cima de um homem, num pouf. Sexy, tão sexy! Há qualquer coisa de muito sexy em ver os outros a ter prazer!

FestaSexo1

As cortinas ondulavam, não conseguíamos seguir totalmente o que se passava, iam deixando entrever um pouco da ação de cada espaço.

Lá estavas tu no bar, de copo na mão, vestido com calças pretas e camisa branca, e claro, com uma máscara veneziana. Apontas para o banco ao lado do teu, conforme me tento sentar na ponta do banco, tu metes a mão no meu joelho e sobes numa carícia contínua, até chegares ao meu sexo já húmido. Oiço uma exclamação de satisfação e toco nas tuas calças - OMG! sinto-te tão duro!

Não me lembro de trocarmos duas palavras... Puxaste-me para um dos locais rodeado por cortinas, mas perto do muro, onde podíamos ver grande parte da cidade. Pousaste a bebida no muro (não era alto, ficava pela minha cintura), puxaste uma das alças do meu vestido para o lado e beijaste-me, sugaste o meu lábio superior, o meu lábio inferior, e mergulhaste na minha boca, até me deixar quase sem ar, e os nossos lábios encaixavam tão perfeitamente!

Beijaste-me devagarinho, descendo da minha boca para o meu pescoço, quando me levantavas uma perna e eu pousava o pé numa mesa baixinha... Estavas por todo o lado e eu estava a sentir-me cada vez mais louca.

Tinhas uma mão a tocar-me, esfregavas-me o clit devagarinho, mas eu já estava tão excitada, até que inseriste o dedo indicador dentro de mim, e depois também o médio enquanto me continuavas a esfregar o já super inchado clit com o dedo polegar. Ao mesmo tempo, a tua outra mão excitava-me um mamilo, beliscavas e apertavas - eu estava mesmo no limiar do orgasmo e não aguentava muito mais tempo.

Assim que me foi possível, abri-te a camisa e também te beijei enquanto as minhas mãos te percorriam o peito e as costas, fui lambendo e beijando desde a tua boca até aos teus mamilos e depois desci mais. Baixei-te as calças e sentaste-te na beira de um sofá branco. Ajoelhei-me e nem queria acreditar quando vi o teu pénis tão grande e ereto! Que prazer, apetecia-me era devorá-lo de uma vez...

Dei uma lambidela, depois enfiei-o na boca e chupei devagar, desde o meio até à ponta, e entre chupar e lamber, entusiasmadíssima, enfiei-o na boca até à garganta - que maravilha! Depois dei umas lambidelas nas tuas bolas, ia acariciando o teu peito ao mesmo tempo. As minhas mamas já tinham saltado do vestido e quando vinha acima para te beijar, o teu sexo enorme e super inchado, roçava pelo meio das minhas mamas.

Parámos um pouco para dar um gole nas bebidas! Ah, mas acho que o cosmopolitan me fez foi ainda ter mais sede de ti! Enquanto dava um gole, debrucei-me no muro, para ver lá em baixo. Incrível como somos pequeninos, mas podemos sentir-nos tão grandes! A felicidade e o prazer engradecem-nos.

Agarras-me por trás! Apertas-me as mamas e os mamilos, que bom! Levantas-me o vestido atrás e eu empino o rabo, ansiosa por te sentir dentro de mim! Estava debruçada no muro a beber, quando me penetras por trás! OMG! Eu já estava tão molhada, mas ao mesmo tempo tão sequiosa de ti! Conforme me penetras, preenches-me de uma maneira que nunca tinha sentido!

Adoro ser comida assim! Sentir o teu corpo contra as minhas nádegas, vou-me inclinando para a frente, pois cada vez que entras sinto as tuas bolas a bater na minha pussy de uma forma que me faz sentir um prazer indescritível.

Sinto-me à beira da loucura!!! Que madness... Deixo cair o copo... Estávamos tão alto...

Tu cada vez a entrar e a sair mais rápido, já nem vejo bem! Vejo as luzes da cidade desfocadas, vejo os cortinados ondulantes... Vejo um casal ao fundo a tocar-se enquanto olha para nós! Sinto-me inundada... E perdi toda a força nas pernas... Que êxtase!

Pegas cuidadosamente na minha cintura e sentas-me no sofá. Ficamos ambos a arfar, eu sentada na lateral com a cabeça no teu peito, enquanto me beijas na testa... Ouço ao longe "Madness" dos Muse...

Now I have finally seen the light
And I have finally realised
What you need

Mad mad mad...

 

Miss Fantasy

Miss Fantasy

Miss Fantasy

Mulher com uma imaginação delirante e muitas fantasias secretas por realizar.
Acredita que Deus nos deu o corpo para ter prazer e que cada vez que atingimos o orgasmo, o Nirvana, a plenitude, estamos mais perto de Deus.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis