PUB
mascote
PUB


23 março, 2018 Show de Sexo ao Vivo

Hoje em dia está muito na moda a maioria dos clubes e discotecas fazerem shows de sexo ao vivo.

Actores, actrizes pornográficos, fetichistas, pessoas comuns, desde o prazer de fazer sexo e ser observado a fazer destes shows profissão existe de tudo. Este ano estive no Eros Porto, a feira erótica, o que me permitiu ver os mais diversos tipo de show no mais curto espaço de tempo.

Show de Sexo ao Vivo

Alguns stands tinham palcos onde pessoas contratadas realizavam os shows, outros tinha palcos dentro do próprio stand uma espécie de «mini anfiteatros», onde era cobrada uma entrada simbólica de 3 a 5€.
E foi nesses shows secretos que me foquei.

Vi de tudo um pouco, duas mulheres e um homem, duas mulheres, homem e mulher, dois homens e uma mulher, bondage e troca de casais.

Basicamente os bilhetes eram vendidos, e quando todos os espectadores já se encontravam sentados ou posicionados, era feito sinal às pessoas que iriam realizar o show para entrar, começavam logo a desenrolar o acto sexual, que inclui oral, anal, vaginal, dupla penetração ou mesmo a masturbação a solo.
Os shows duravam cerca de 15 a 20 minutos e depois os actores saíam do palco e o público dirigia-se à saída.

Digo actores! Porque em todos os shows que assisti nenhum homem colocou preservativo, mesmo os que simulavam ser um homem do público entrar na acção, não era utilizado o preservativo.
Após questionar essa situação foi-me informado tratarem-se de actores com os respectivos exames médicos realizados.

TugaEris Eros Afrodita2

Da minha parte confesso que já tinha visto sexo ao vivo e de uma forma não programada e talvez por isso os shows que vi no recinto do Eros não me tivessem excitado. Tentei observar a multidão durante os shows.

As mulheres se sentiam tesão demonstravam pouco, mesmo no contexto era perceptível a timidez e a forma como desviam o olhar da acção a mostrar algum constrangimento, os homens esses sim notava-se claramente os casacos no colo, a perna e pé a abanar, o suor na testa e um nervosismo extremo.

E a grande questão que eu tinha na cabeça:
Qual será a sensação de estar a realizar um show ao vivo com dezenas ou centenas a assistir?

E como eu não quero morrer na ignorância, perto das 22h entrei na zona de shows do stand do «Afrodita Swing Club» e fiz um show ao vivo no palco em cima de uma cama que lá estava, fez lembrar um videoclip da «Madonna».
A parte mais difícil para mim foi atravessar a plateia que já se encontrava composta e subir ao palco.
Porque o meu show não foi programado os próprios responsáveis do stand não sabiam se eu iria realizar o show ou não - acho que em todos os shows a que assisti no «Afrodita Swing Club» tinham uma pequena esperança que eu ganhasse a coragem e participasse no show mas nunca me pressionaram nesse sentido.

Até chegar ao palco foi o respirar fundo, depois de lá estar tranquila parece que nunca tinha feito mais nada ao longo da minha vida, não senti nervosismo, não tremi, não tive ansiedade, medo, vergonha, complexos com o meu corpo.
Parece que nasci para estar em cima de um palco a ter orgasmos. Descoberta de uma nova vocação.

Não me incomodou nada os olhares mas se formos avaliar, faz esta Páscoa 8 anos que iniciei o meu percurso como «Web Cam Girl» e durante os meus primeiros 2 anos de trabalho eu só trabalhava para sites - para quem não conhece o funcionamento: a profissional está na câmara a realizar o show e dezenas ou centenas assistem e gratificam a profissional com a moeda virtual que depois é convertida em dinheiro real, e foi esse o meu método de trabalho nos anos iniciais e ainda hoje faço, por isso estar numa câmara ou no show ao vivo não me fez diferença.

TugaEris Eros Afrodita3

O difícil no show ao vivo é terminar, tal como no teatro, os actores têm de dar a cena por terminada. Não agradeci à plateia, achei que não fazia sentido, simplesmente comecei-me a vestir e as pessoas começaram a dispersar, caso contrário acho que continuariam ali a assistir e o show durava eternamente.
Isto sim faz a diferenças dos filmes e dos shows web em que existe um começo, um meio e um fim.

Uma curiosidade: nos shows de sexo ao vivo, principalmente em feiras ou festas que são feitos de «x em x de tempo», a existirem actores homens no elenco eles nunca se esporram, porque caso contrário dificultaria a erecção no show seguinte.

Bem, quem nunca viu fica o conselho. Assistam!
Porque nesta vida temos de experimentar um pouco de tudo!

Boas punhetas,

TugaEris

TugaEris

TugaEris

Portuguesa cam girl de profissão, viciada em sexo virtual assumida, procura não só ganhar a vida, mas aventuras e, quem sabe, um princípe encantado neste gigantesco mundo virtual.

skype anadocura

youtube:tugaeris

instagram:tugaeris

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis