PUB
mascote
PUB


07 janeiro, 2018 90 gajas a foder antes dos 90 (Parte 13)

Diz-me com quem fodes, dir-te-ei quem és!

Sexo não tem de se resumir a uma pessoa e uma cama. Isso é como reduzir a gastronomia a bife com batatas fritas sempre da mesma maneira. Ora, tal como um bife pode levar molho, diferente guarnição e ser comido com as mãos, também o sexo pode ser degustado de várias maneiras.

90 gajas a foder antes dos 90 (Parte 13)

Este artigo exigiu alguma pesquisa online para ficar a saber onde é que o pessoal gosta de andar a meter, como, em quem e em quantas. Talvez todas estas ideias e sugestões de género de gaja já vos tenham surgido de forma isolada, mas voltando à analogia gastronómica, quando olhamos para um conjunto de pratos numa mesa de buffet a coisa ganha outra vida, certo? Esta lista poderia continuar de forma interminável, porque há mais formas de foder do que fazer bacalhau (está difícil sair desta cena da comida!).

A STRIPPER

Também conhecida como “dançarina exótica”, a stripper tem fama de ser uma autêntica loba nos lençóis. Habituada a dançar no varão, não deverá ser difícil de imaginar no que ela poderá fazer com o nosso varão. Mas muita atenção: é como foder um macaco do circo. A MULHER É SÓ TRUQUES! E se um gajo não está com alguma atenção, ainda acaba com o caralho partido em quatro. Nota adicional: podem colocar-lhe notas de 5€ na lingerie. Ela não se importa.

A CANTORA

“And Iiiiiiiiiiiiiiiiiiii will alwaaaaaaaaaaaaaaaaaaaays love yoooou” já cantava a outra. Foder uma cantora é ter a certeza que os gemidos vão sair todos afinados e no tom adequado. Não apenas isso, mas uma gaja que está habituada a segurar um microfone perto da boca, indica claramente um excelente broche em perspectiva. Se a menina se lembrar de ficar a cantar com o caralho na mão como se fosse o “Chuva de Estrelas”, nada que uma pancadinha amorosa na tola não resolva para a calar e levá-la ao final da “Chuva de Meita”.

A ACTRIZ

Cuidado: a actriz nem sempre é boa atrás. E nem é esse o pior cenário: ela é expert em fingir orgasmos. A actriz – por norma – é boa como o milho e pode ser uma rampa de lançamento para outras gajas do meio. Uma das grandes vantagens que há em traçar uma actriz, é podermos maltratar-lhe o cu que nem gente grande e depois ficarmos a rir quando ela aparecer a coxear numa novela da TVI.

A MÉDICA

Foder uma doutora é uma OBRIGAÇÃO de todos nós. Anos e anos a queimar as pestanas, deixaram esta mulher com anos e anos de fodas em falta. A senhora doutora que se farta de salvar vidas com as mãos, merece ser salva da insatisfação sexual a golpes de caralho. Não estranhem se ela interromper a foda a meio para observar com mais atenção algum ponto, sinal ou outra merda qualquer na ponta da piça. Podem aproveitar e dizer (no gozo) que também são médicos, o vosso caralho é daquelas espátulas de madeira e está na hora de ver se ela tem alguma coisa inflamada. Um bem-haja a todas as nossas doutoras.

A GAJA DO MARKETING

Deve ser alguma regra das faculdades de marketing: só te admitimos se fores boa todos os dias. As gajas do marketing são anjos enviados do Céu com o propósito de nos encher o olho e a mão em infindáveis sessões de punheta. Na eventualidade de sacarem uma, preparem-se para montes de perguntas sobre os vossos hábitos de consumo de cona e para ouvirem coisas como “nicho de mercado”, “engagement” ou “product placement”. Se ela se sair com esta última, agarrem no nabo, digam “está aqui o product e agora vamos fazer placement nessa boca”. Ela vai-se rir. Acho eu!

Boas fodas e até domingo.

Noé

Noé

Noé

Trintão miúdo de coração ao pé da boca. Perdido em fantasias concretizadas e concretizáveis apenas preso por amarras do anonimato. Relatos passados de opinião libertina é um santo pecador por excelência.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis