PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


31 outubro, 2016 Acompanhante masculino revela segredos e pedidos loucos

Trabalhador do sexo há 7 anos fala sobre o seu trabalho como escort.

"Aussie Male Escort", eis como se apresenta este acompanhante masculino que é trabalhador do sexo há sete anos e que divulga alguns dos segredos e mais loucos pedidos que recebe na sua profissão.

Acompanhante masculino revela segredos e pedidos loucos

Este australiano que trabalha habitualmente em Londres, mas que faz também digressões internacionais por países como Tailândia, Dubai e EUA, decidiu "colocar a boca no trombone" e usou o site Reddit para divulgar detalhes íntimos sobre como é trabalhar no mundo do sexo.

"A maioria dos meus clientes são homens solteiros, mas também tenho casais, faço duos com mulheres acompanhantes e dupla dominação, bi forçado, cuckolding, etc, com dominadoras profissionais.

Os homens com que estou são gays, por vezes, mas mais frequentemente bi ou bi curiosos. Muitos têm mulheres e namoradas.

Não sinto o meu trabalho como humilhante ou me sinto explorado de qualquer forma. Já me senti deveras explorado a trabalhar no serviço de atendimento ao cliente de grandes empresas porque sabia que estas empresas lucravam muito mais por me terem ali do que eu estando lá, não se importavam puto comigo e tratavam-me como um frango de bateria.

Agora, sou independente, completamente livre para escolher o meu horário, que serviços ofereço e quais não faço e quem vejo ou não vejo.

Gosto do que faço, ganho muito dinheiro e tenho muito tempo livre e oportunidades para viajar e ter novas experiências."

Porque um acompanhante não faz tudo...

Oz, como assina no seu blogue este acompanhante masculino, também respondeu da seguinte forma a um utilizador do Reddit que lhe perguntou se há alguma coisa que ele não faz...

"Não beijo, nem lambo cus, não faço sem preservativo, não uso drogas, não faço duos com acompanhantes masculinos ou nada como submisso. Recusei completamente estar com pessoas que foram insistentes quanto a alguma dessas opções, que estavam bêbedas ou pedradas e, nalgumas vezes, quando chegaram sujas e mal cheirosas e recusaram tomar banho. Nenhum das situações acontece com frequência. Só algumas vezes..."

O pedido mais estranho que lhe fizeram

E quando foi questionado sobre qual foi o pedido mais estranho que já lhe fizeram, Oz revela que costumava ter um cliente habitual que gostava de ballbusting, um fetiche sexual que consiste no prazer de sentir os testículos esmagados ou pontapeados - descubra 46 fetiches sexuais de que provavelmente nunca ouviu falar.

"Ele chegava e com muita pouca conversa de treta tirava os jeans, mas deixava as cuecas e o resto da roupa vestidas e ficava com os pés apartados, à largura dos ombros, e com as mãos atrás das costas e eu ficava em frente a ele, completamente vestido, com os meus sapatos calçados, e pontapeava-o repetidamente nos tomates.

Eu faço artes marciais desde miúdo. Taekwondo há 10 anos. E vivi na Tailândia durante alguns anos e treinei a tempo inteiro num ginásio de boxe e lutei profissionalmente. Posso dar uns valentes pontapés!

De qualquer forma, ele aguentava. Quando estava pronto, deitava-se no chão e eu punha os pés em cima das virilhas dele e ele vinha-se."

E sobre o momento preferido de todos do seu trabalho, ele respondeu o seguinte...

"Adoro quando um cliente me marca com uma acompanhante mulher ou várias acompanhantes femininas. Recentemente, um cavalheiro holandês contratou-me a mim e a uma submissa profissional para uma sessão de dupla penetração e calhou ele ser da mesma altura que eu (1,95m) e de ter uma piça quase na mesma forma e do mesmo tamanho que eu (22 cm).

Revezamo-nos a fazer-lhe garganta funda forçada, fizemos dupla penetração, duplo vaginal, até duplo anal; ele era muito forte e atlético e eu também sou, por isso ela ficou toda acelerada, a gritar, com múltiplos orgasmos durante a hora do serviço."

Dicas de como tratar uma mulher

Finalmente, ficam as dicas de Oz quanto à forma como trata as mulheres clientes...

"Todos os meus clientes, quer sejam homens, quer sejam mulheres, são diferentes e eu tento adaptar cada sessão de acordo com as necessidades do indivíduo. Se uma pessoa não tiver um pedido específico, costumo começar com os gestos de gentileza tipo oferecer-me para pendurar o casaco, oferecer uma bebida, perguntar se querem tomar duche...

Quando chegar o momento certo, peço-lhes que se dispam e pergunto-lhes se têm alguma dor, lesão, e peço-lhes para se deitarem e dou-lhes uma massagem sexy com óleo. Conheço muitas técnicas, mas o mais importante é deixar a parceira no clima, com muitos preliminares, estar muito atento às suas reacções e fazer as perguntas certas, para descobrir de que gostam.

Já tive mulheres a virem ver-me especificamente porque nunca tinham tido um orgasmo com um homem e percebi que a razão foi que nenhum alguma vez se importara em perceber o que as fazia vir!

E também, depois dos preliminares e da eventual penetração, quando elas estão absolutamente a pedir por favor por isso, algumas mulheres precisam de mais estimulação do que outras para terem um orgasmo, é quando a "varinha mágica" hitachi no clitóris, durante o sexo, é o último truque.

Se a "varinha mágica" for muito intensa, usa antes um vibrador bala."

Gina Maria

Gina Maria

Moça católica e de boas famílias, apaixonada por secretas fantasias, eternamente interessada em mais, mais, mais...

blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis