PUB
mascote
PUB


04 novembro, 2018 Gerontofilia ou a tara por velhas

O oposto de um pedófilo, o que só por si já é bom!

Há quem gosta de pessoas mais novas, pessoas mais velhas e depois há quem mereça uma castração química e física (só para não correr riscos) por destruir vidas a crianças e famílias. Mas existe também um segmento de que raramente se fala e que ainda não decidi se devem ou não serem medalhados no 10 de Junho pelo professor Marcelo: os gerontófilos.

Gerontofilia ou a tara por velhas

Mas que caralho é um gerontófilo, perguntam vocês todos em uníssono.

Explicando de forma rude e simples sem entrar em grandes conceitos técnicos, é alguém que gosta de foder com velhos. E não estou a falar de “a mãe do meu amigo é boa como o caralho” velha, mas sim “a avó do meu amigo faz um bacalhau fantástico e fode que nem uma loba da Alsácia” velha.

Tudo bem até aqui, nada de novo no Reino da Dinamarca pois há gostos para tudo. Mas a questão a fazer é: e as velhas querem ser rebentadas por uma pila da era da Internet? Que os velhos não se devem importar nada serem chupados e fodidos por uma gaja nova, podemos todos compreender. Mas uma senhora dona avó que janta todos os dias a ver o Fernando Mendes a apresentar “O Preço Certo” quer mesmo levar com ele da mesma forma? Tenho as minhas dúvida, mas se for caso disso, sortuda da velha que apanhar um taradão destes.

Bom, todos imaginamos como se deve encontrar o centro do prazer de uma idosa, certo? Eu vivo num prédio de 1978 e isto também já não está como deve ser, mesmo depois do condomínio ter pago uma pintura da fachada exterior. O que eu quero dizer com isto é que se calhar é mais interessante a fantasia em foder uma idosa do que propriamente a foda em si.

Não sei onde é que podem conhecer uma senhora destas, mas se derem um saltinho ao lar de idosos da vossa zona de residência sempre podem distribuir uns panfletos com a foto da vossa piça e estudar as reacções. Podem também acabar numa cela de uma esquadra, mas quem não arrisca, não petisca. Velhas, por exemplo!

De uma bela canjinha no final é que não se safam.

Boas fodas e até quarta.

Noé

Noé

Noé

Trintão miúdo de coração ao pé da boca. Perdido em fantasias concretizadas e concretizáveis apenas preso por amarras do anonimato. Relatos passados de opinião libertina é um santo pecador por excelência.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis