PUB
mascote
PUB


15 outubro, 2017 Squirters!

Repuxos de alma.

Quem não apanhou uma squirter não sabe o que é viver. Mito para alguns, realidade para outros a squirter é a carta +4 do Uno da foda: deixa-nos a sorrir! O jacto de amor quente confunde-se com uma mija não planeada e não é para menos, pois o calor é o mesmo. Da minha curta longa carreira de conas actrizes dos filmes realizados pelo meu caralho, contam-se pelos dedos de uma mão enfiada na cona as squirters que apanhei pela frente e por trás.

Squirters!

O que é uma squirter?

Uma gentil senhora que faz o obséquio de nos encharcar a cara e/ou o caralho com um jacto quente de amor líquido.

Quando?

Já apanhei os dois tipos: a squirter de fim de jogo (no orgasmo) e a de surpresa (a meio da foda!).

Como?

Numa das vezes fui avisado do squirtismo com um “olha, vais ter uma surpresa…” e em outra fomos ambos apanhados de surpresa com um “ai, foda-se que me estou a vir toda” e de quase tive de ir buscar as galochas.

Porquê?

Ninguém sabe. Umas dizem que sempre foram assim e outras ficam de boca aberta pois não sabiam que tinham um regador na cona.

É bom?

Se é. Desde o primeiro squirt na cara que não quero outra coisa. Por vezes chego a ficar com tesão a lavar a tromba com água quente.

Sabe a quê?

Squirt que é squirt sabe a cona. Ponto. Se souber a outra coisa, tens de ter uma conversa com a rapariga.

Mais alguma coisa que deva saber?

Não.

Até quarta e boas fodas.

Noé

Noé

Noé

Trintão miúdo de coração ao pé da boca. Perdido em fantasias concretizadas e concretizáveis apenas preso por amarras do anonimato. Relatos passados de opinião libertina é um santo pecador por excelência.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis