PUB
mascote
Banner Favoritos
PUB


30 novembro, 2017 Novas tecnologias...

Inscrevi-me numa app/rede social/site para pessoas que querem ter um caso...

Dei por mim numa altura em que tinha uma relação de praticamente duas décadas, de uma maneira geral feliz, afinal tinha a família, a casa, o emprego... tudo o que é da praxe alguém almejar quando é mais novo.

Novas tecnologias...

Chega-se a uma altura na vida em que pensamos que chegámos a meio da vida, e possivelmente em termos de anos deve ser. Não somos velhos, mas já não somos crianças.

Nesta altura faz-se um balanço da vida e pensa-se se haveria algo mais que queríamos ter feito. No meu caso estou profundamente grata pela minha vida, não posso dizer que nada me falte, tenho um marido que amo, tenho as crianças, um trabalho que gosto, tenho uma rede de amigos que me preenche… Talvez viajar mais, mas mesmo isso conseguia faze-lo duas a três vezes por ano, ir a algum lado que nunca tenha estado antes.

Não sei bem o que me andava a faltar, talvez alguma excitação, alguma adrenalina, os meus dias não eram monótonos mas diferiam pouco uns dos outros. A vida profissional, cozinhar para a família, as tertúlias com os amigos…

Uma noite em que não estava a conseguir dormir, fiquei acordada a ver televisão até mais tarde e vi um anúncio sobre uma app/rede social/site para pessoas que querem ter um caso (affair).
Fiquei um pouco intrigada. Essas coisas sempre me pareceram tão “errado”, afinal de contas estamos com alguém, é suposto ser fiel.

Mas quanto mais pensava, mais conseguia arranjar argumentos para desculpar coisas que são completamente fora da forma como fui educada e daquilo que acreditei até hoje.
O ser humano não foi feito para ser monogâmico, isso é uma invenção da sociedade. O nosso ser e o nosso corpo é nosso e apenas nosso, não faz sentido uma outra pessoa ter algo a dizer com o que fazemos com ele.

Lá me inscrevi na coisa, arranjei uma foto minha de corpo inteiro mas que só se via de trás, a cara meio na lateral, mesmo que alguém conhecido visse não ia poder afirmar que era eu. Não dei detalhes nenhuns demasiado específicos, sim era tudo eu mas apenas mais vago.

Nos dias seguintes sempre que tinha um bocadinho, na hora do almoço, ou depois de deitar as crianças andava a explorar essa nova situação.
E era excitante, ter uma coisa só minha de que mais ninguém tinha conhecimento, o segredo, o facto de ser proibido... Houve alguns matches (pessoas que “simpatizam” uma com a outra) e encetei algumas conversas.
Alguns, extremamente diretos, nem queriam saber absolutamente nada, estavam ali para pura e simplesmente “molhar o pincel”.

Até que comecei a falar contigo. Conseguia saber que andávamos na mesma zona, não devia ser muito mais que uns 20 km de raio.
Claro que só sabia o que me dizias, também estavas numa relação longa, feliz, também tinhas uma família, também tinhas um trabalho que gostavas e no tempo livre fazias desporto e gostavas de cozinhar.
Estávamos dentro da mesma faixa etária.

Ao fim de uns dias de conversa e de sabermos mais sobre o outro, instalamos uma app de conversas daquelas que a conversa é encriptada e desaparece depois de ser lida. Também estávamos ambos na mesma situação e queríamos ambos o mesmo, não estava na nossa lista magoar alguém no processo.

Trocamos fotos de cara, e fomos falando ao longo de dias (e noites), nunca ao fim-de-semana, altura em que estávamos focados na nossa vida (real).

A conversa foi evoluindo até nos sentirmos muito próximos, sobre o que ambos gostávamos que nos excitava mesmo muito, e na verdade mesmo sem ter ainda feito nada, de nada… Se bem que trocar mensagens não é propriamente incólume, não posso dizer que não sentia um peso na consciência, mas a excitação era tanta.

Andava muito mais enérgica, penso que até fazia tudo com muito mais prazer, andava mais feliz, cuidava mais de mim e isso era bom para todos os que me rodeavam.
Acabámos por combinar almoçar, afinal até trabalhávamos bem perto, por precaução marquei num local não assim tão perto do trabalho.

Chegou o dia do encontro, vesti-me cuidadosamente, ainda assim discreta, com roupa que evidenciava as minhas curvas. Ainda de manhã depois do banho e ao passar creme pelo meu corpo, antecipei todas as sensações de vir a estar contigo.

Ao entrar no restaurante vi-te sentado numa mesa no canto e aproximei-me, deste-me um abraço e um beijo na face, aspirei o teu cheiro e gostei muito.

Quase não comi, falamos imenso, tudo o que tinhas descrito era exatamente aquilo que era, fiquei contente. Embora nunca tenha andado por estas andanças, leio muito e pesquiso muito e há imensas histórias, mais que muitas, de pessoas que não são aquilo que descrevem.

Também não querias mudar nada na tua vida, estávamos no mesmo patamar, isso fez-me sentir mais segura. Também andavas lá pela plataforma social há pouco tempo e embora tivesses trocado várias mensagens com outras pessoas, a conversa só se tinha desenvolvido mais comigo. Por aí tudo bem, embora obviamente eu não andasse à procura de exclusividade…

Combinamos passar a hora do almoço do dia seguinte num hotel, ali perto. Um hotel normalíssimo de quatro estrelas, farias o check-in pelo meio-dia, e deixarias um cartão para mim na receção, depois farias o check-out no dia seguinte de manhã antes de ires para o emprego passarias lá.

Acho que nem dormi nessa noite, tal era a excitação em que andava, nem fome sentia, esta excitação era como uma droga boa. Há que tempos que não sentia algo assim, sentia-me como se tivesse vinte anos novamente.

Entrei no carro e liguei o rádio, Ohhhh mesmo especial Heaven Is A Place On Earth da Belinda Carlisle.

Ooh baby, do you know what that's worth?
Ooh heaven is a place on earth
They say in heaven love comes first
We'll make heaven a place on earth
Ooh, heaven is a place on earth

Entro na garagem do hotel, dirijo-me à receção, levanto o cartão, curioso que o som no elevador era da mesma rádio que eu vinha a ouvir.

When the night falls down
I wait for you
And you come around
And the world's alive
With the sound of kids
On the street outside

Entro no quarto, estavas na casa de banho, anunciei-me, e liguei o telemóvel na rádio que estava a ouvir (sabia que até ias gostar, sabias como a música é importante para mim). Despi-me, deixei-me ficar só com roupa interior, cuecas e soutien, não me vesti com lingerie de rendas nem nada disso, tudo normal em tons nude.

Saíste da casa de banho de boxers, o quarto estava mergulhado na penumbra. Estávamos num andar elevado e eu estava perto da janela, a olhar através da cortina branca e semitransparente para a rua.

When you walk into the room
You pull me close and we start to move
And we’re spinning with the stars above
And you lift me up in a wave of love

Vens por trás de mim e abraças-me, estás quentinho, beijas-me o pescoço, viro-me para ti, beijas-me de uma forma louca e a tua língua explora os meus lábios. Sinto um desejo tão grande quase selvagem, uma excitação descomunal.

Ooh baby, do you know what that's worth?
Ooh heaven is a place on earth
They say in heaven love comes first
We'll make heaven a place on earth
Ooh, heaven is a place on earth

As tuas mãos não conhecem o meu corpo, mas percorrem-no em reconhecimento com caricias enlouquecedoras. Também as minhas mãos percorrem o teu peito e descem pelos teus abdominais, até roçar por cima do tecido dos teus boxers. Estás mesmo excitado, e eu mais excitada fico.

Sentas-te numa poltrona que ali está, fazes-me sinal para me sentar no teu colo, monto-te, fico de pernas abertas em cima de ti. Beijo-te novamente, exploro a tua boca sensual, não perdes tempo e desapertas-me o soutien.

When I feel alone
I reach for you
And you bring me home
When I'm lost at sea
I hear your voice
And it carries me

Fecho os olhos, agarras-me as mamas e lambes os meus mamilos até ficarem duros, apertas-me as mamas e chupas os mamilos até me fazeres quase vir de tanto prazer, as tuas mãos puxam as minhas nádegas para ti, ficamos tão colados que sinto a tua ereção de encontro à parte de baixo da minha barriga e claro estou mais que curiosa.

Deslizo até ao chão, ajoelho-lhe e preparo-me para descobrir o enorme presente que tens para mim, estou ansiosa, naquela antecipação de abrir uma prenda. OMG que pila, se já tinha vontade, a minha vontade cresceu, já sinto as minhas cuequinhas húmidas, puxo-te os boxers para baixo e ficas todo nu. Agarro a base da tua pila, acaricio as tuas bolas e lambo-te enquanto olho para cima, para ti...

In this world we're just beginning
To understand the miracle of living
Baby I was afraid before
But I'm not afraid anymore

Chupo-te e lambo-te, tu estás em delírio, e eu também, é tudo novo para mim e para ti. E aquele formigueiro do proibido ainda não me deixou. É tão excitante.

Pegas em mim e vamos em direção à cama que já está aberta, rolamos por cima dos lençois, tão excitados e felizes, sobes para cima de mim, e penetras-me bem até ao fundo. É tudo tão novo, o teu peso em cima de mim, o teu cheiro, a forma como me acaricias, vou-te lambendo onde chego, tão bom, a excitação é tanta que não aguentamos muito.

Vamos até à casa de banho. Estamos nus, bastou-nos olhar um para o outro, um sorriso veio travesso e encostas-me à parede, subo um pequeno degrau, iço uma perna e estás dentro de mim de novo, agarras-me uma das nádegas e imprimes tu a velocidade certa até desfalecermos de prazer agarrados um ao outro.

Ooh baby, do you know what that's worth?
Ooh heaven is a place on earth
They say in heaven love comes first
We'll make heaven a place on earth
Ooh, heaven is a place on earth

Voltei para a minha rotina feliz, arrependimentos não posso dizer que tive, mesmo que viesse a ter não confessaria a ninguém! Fui eu que me meti nesta situação, sou eu que tenho que viver com os sentimentos que daí advenham. Claro que voltámos a estar juntos, quando apeteceu a ambos, sem cobranças, sem obrigações, só pelo prazer e pela adrenalina, e hoje sei que as pessoas arrependem-se mais facilmente do que nunca fizeram do que aquilo que se atreveram a viver

Heaven is surely on earth!

Miss Fantasy

Miss Fantasy

Mulher com uma imaginação delirante e muitas fantasias secretas por realizar.
Acredita que Deus nos deu o corpo para ter prazer e que cada vez que atingimos o orgasmo, o Nirvana, a plenitude, estamos mais perto de Deus.

  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
blog comments powered by Disqus

Inserir Anúncio Gratis